quinta-feira, 26 de abril de 2012

Acidentes históricos - Mar

Titanic

Imagem: fortunecity.com

O naufrágio do Titanic

O RMS Titanic afundou em 15 de abril de 1912, ao bater em um iceberg durante sua viagem inaugural de Southampthon (Inglaterra) para Nova York (EUA). No naufrágio morreram aproximadamente 1517 pessoas.

Majestoso como os Titãs da mitologia grega. Insubmergível, diziam os jornais da época. Assim foi lançado o Titânico, em 10 de abril de 1912. Entre passageiros e tripulação, o navio zarpou com 2.227 homens, mulheres e crianças a bordo, sob o comando do experiente capitão Edward J. Smith, que realizaria sua última viagem antes de se aposentar.

O navio foi construído em quase 5 anos e custou aproximadamente 450 milhões de dólares. Media 270 metros de comprimento, 28 metros de largura, altura de 30 metros sem contar as chaminés (equivalente a 11 andares) e peso aproximadamente 42.000 toneladas. Possuía três bibliotecas, academias para exercício, salão de jogos, uma quadra de squash, piscina, banhos turcos, sala escura para fotógrafos, elevadores, quartos com mobílias de madeiras nobres em fino acabamento, janelas panorâmicas para o mar e duas orquestras que se revezavam entre os passageiros. O famoso restaurante 'Café Parisiense' era decorado com colunas banhadas em ouro e objetos de prata finamente fabricados. Estava equipado, também, com o sistema Marconi, a mais moderna forma de comunicação sem-fios da época.

A viagem transcorreu tranquila durante seus quatro primeiros dias, com paradas em Cherbourg (França) e Queenstown - atual Cobh (Irlanda) para embarque e desembarque de passageiros e cargasMesmo recebendo mensagens de outros navios sobre a existência de icebergs pelo caminho, o capitão Smith continuou navegando em sua velocidade máxima (40 Km/h), porque os construtores queriam que o navio fosse considerado, além de luxuoso, o mais rápido da época, o que lhe renderia vantajosos contratos do correio intercontinental. O capitão considerava que o navio era grande demais para ser abatido por um iceberg.

A colisão do Titanic com um iceberg

Na noite de 14 de abril, o comandante Smith já tinha ido dormir e pedira ao Primeiro Oficial, William Murdoch, que assumisse seu posto e o avisasse sobre qualquer problema. Por volta de 23h40, o sino do cesto dos vigias tocou indicando algo no caminho do Titanic. Murdoch ordenou que se baixasse as portas à prova de água nos compartimentos inferiores, virasse ao máximo à esquerda e se fizesse marcha à ré a toda potência. Entretanto, a manobra não foi suficiente para evitar o encontro entre o navio e o iceberg.

O navio foi projetado para continuar navegando com três dos compartimentos inundados. Thomas Andrews, um dos projetistas do navio e passageiro na viagem, afirmou que o Titanic poderia até mesmo tolerar água em um quarto compartimento, mas o iceberg abriu rasgos em cinco compartimentos no casco. Andrews calculou que eles tinham por volta de uma hora ou uma hora e meia antes que o navio afundasse.

O capitão Smith agiu com rapidez. À 00h15, enviou uma série de mensagens de socorro. Uma das embarcações que responderam foi o Carpathia (navio a vapor da inglesa Cunard Line), que estava aproximadamente a 93 km de distância, e só conseguiria alcançar o local do naufrágio após 4 horas navegando em velocidade máxima. O navio americano Californian estava a 16 Km, mas o operador de telégrafo do navio não podia decodificar o sinal Marconi usado pelo Titanic e a tripulação do navio interpretou erradamente os sinais luminosos na distância da noite. Foguetes luminosos foram disparados a cada cinco minutos, porém, quaisquer embarcações que tivessem visto os fogos teriam que cruzar vagarosamente as perigosas formações de gelo para auxiliar o navio que afundava.

Devido à colisão com o iceberg ter sido sutil, praticamente nenhum passageiro percebeu que o navio estava em perigo. As pessoas que ouviram rumores de uma emergência os ignoraram, por considerarem o navio inafundável. Uma situação apressada e calamitosa aos poucos deu espaço para o caos, quando ficou claro que o navio não possuía botes salva-vidas em quantidade suficiente para garantir a segurança de todos.
O navio estava equipado com 3560 coletes salva-vidas de cortiça, 49 bóias e 20 botes (com capacidade para 1176 pessoas). À 00h25, o capitão ordenou à sua tripulação que começasse a baixar os primeiros botes com os passageiros da primeira classe. Devido a erros de organização, estes botes não saem com sua capacidade total, o que causará a morte desnecessária de dezenas de pessoas.

Desespero e heroísmo no Titanic

Conforme a água gelada (aproximadamente 2.2°C negativos) do oceano subia dentro do navio, os passageiros da primeira e segunda classes eram guiados em blocos para o convés mais alto. Os passageiros da terceira classe foram detidos nos conveses inferiores e só puderam subir ao convés dos botes após os membros da primeira e segunda classe terem sido embarcados. Muitos membros da terceira classe nunca haviam se afastado de suas cabines e acabaram se perdendo no labirinto de corredores do navio.

Por volta de 2h00 todos os botes salva-vidas haviam sido baixados e metade dos passageiros e tripulantes ainda permaneciam no navio. Eles afivelaram seus coletes salva-vidas enquanto a banda tocava a música "Mais perto, meu Deus, de Ti".
A essa altura, enquanto a parte dianteira afundava, a parte traseira do navio se elevava fora da água com a altura de um prédio de 25 andares. Trinta e uma mil toneladas de água haviam invadido a frente do navio. O capitão Smith dispensou oficialmente a tripulação do seu dever para que eles pudessem escolher seus destinos. As luzes, que funcionavam com dificuldades, apagaram-se definitivamente na noite e a antena de rádio foi cortada quando a segunda chaminé partiu-se e caiu sobre o convés.
Às 2h20 o navio partiu-se ao meio e afundou no Atlântico. O navio Carpathia, da empresa inglesa Cunard Line (que se transformaria na maior rival da White Star Line e a absorveria, tempos depois) foi o primeiro a chegar ao local no naufrágio e resgatou 705 sobreviventes.

Thomas Andrews, o celebrado projetista do navio, aguardou seu destino no Salão de Fumo da primeira classe. Ele nem mesmo usou um colete salva-vidas. O capitão Smith, o Primeiro Oficial William Murdoch, o Segundo Oficial Charles Lightoller, bem como a cúpula da tripulação, permaneceram no navio após evacuar o máximo de passageiros e, apesar da maioria usar coletes, morreram congelados nas águas polares.

Após o acidente foram modificadas as exigências e regras para a navegação, obrigando os navios a transportarem botes salva-vidas em quantidade suficiente para todos a bordo. Houve também a padronização do sistema de comunicação entre as embarcações e destas com a terra, entre outras medidas.

A classe Olympic

O Titanic foi o segundo navio de um total de três da classe Olympic, construídos pela White Star Lines. Seu antecessor chamou-se Olympic, ganhou o apelido de "velho confiável" e navegou de 1911 a 1935, quando foi desativado na cidade de Jarrow, na Inglaterra. O terceiro navio irmão chamou-se Britannic e foi confiscado antes de entrar em serviço pelo almirantado britânico quando começou a Primeira Guerra Mundial, tornando-se um navio hospital. Entrou em operação em 23 de dezembro de 1915 e afundou em 21 de novembro de 1916 na costa da Grécia, atingido por uma mina lançada duas semanas antes por um submarino alemão.
Não deixa de ser irônico pensar que dos três gigantescos navios, a cada novo lançamento eram acrescentadas melhorias para garantir mais segurança e conforto. Entretanto, somente o primeiro dos três sobreviveu às circunstâncias.

A saga do Titanic e seus navios irmãos mostra que a arrogância e ganância dos homens não superam os acasos da natureza e da História.

Fontes de consulta ( Acesse para ver informações e fotos ):
Titanic - Wikipédia ( http://pt.wikipedia.org/wiki/RMS_Titanic )
Titanic - História Licenciatura ( http://hid0141.blogspot.com.br/search?q=titanic )

Olympic e Titanic ( Belfast - Irlanda do Norte / Setembro de 1911 )
Imagem: jornaldoincrivel.info

Britannic
Imagem: titanic.wikia.com

Britannic naufragado ( Costa da Grécia no Mar Mediterrâneo / 2010 )
Imagem: titanicuniverse.com

Titanic naufragado ( Norte do Oceano Atlântico / 2012 )
Imagem: titanicuniverse.com

Sites:

Site com informações sobre a White Star Line e o destino dos demais navios da companhia. 
Outras informações sobre o Titanic nos diversos setores do site:
Titanic Site
http://www.titanicsite.kit.net/white_star_line.html

RMS Olympic - O confiável e sortudo navio do trio de gigantes.
Wikipédia
http://pt.wikipedia.org/wiki/RMS_Olympic

HMHS Britannic - A última aposta da White Star Lines leva para o fundo o futuro da empresa.
Wikipédia
http://pt.wikipedia.org/wiki/HMHS_Britannic

HMHS Britannic - 94 anos de seu naufrágio.
Titanic Momentos
http://titanicmomentos.blogspot.com.br/hmhs-britannic

Fotos do Titanic antes e depois do naufrágio:
Blog "As novidades passam por aqui!" 

Discovery Brasil - Explorando os destroços do Titanic
http://discoverybrasil.uol.com.br/titanic/tragedy_titanic/wreck/index.shtml 

100 anos depois: expedições aos destroços do Titanic
http://cnovosnews.blogspot.com.br/2012/03/100-anos

Espionagem na descoberta dos destroços do Titanic
http://titanicmomentos.blogspot.com.br/segredos-na-descoberta-do-titanic.html 

_ _ _ _ _

Vídeos:

Documentário da NatGeo sobre as causas do naufrágio do Titanic. ( 23:33 )
Usando modernas técnicas de investigação e computação gráfica, especialistas descobrem novas evidências que permitem descobrir o que fez com que o navio afundasse nas gélidas águas do Atlântico Norte.
OBS.: É possível assistir o vídeo diretamente no Google Drive, mas dependendo da configuração do seu computador talvez seja necessário baixar o vídeo para assisti-lo. 

Documentário do Discovery Channel sobre a construção do Titanic. ( 45:05 )
http://www.youtube.com/watch?v=rPRsN7cPs6Y  
O filme mostra a situação das pessoas envolvidas no processo de construção do Titanic. Sonhos e realidade se encontram em uma tragédia que entrou para a História.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...